segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Dandara...muito feliz por ti.


Para muitos isso posse ser banal ou normal, mas para mim é especial, saber que, podemos sim, mesmo ao longe fazer a felicidade das pessoas e principalmente das crianças. Não conheço a Dandara, nem sua família, mas mesmo ao longe já tenho um carinho todo especial por ela e por todos que levam a poesia na alma e no coração. Num tempo tão banal, onde o lixo do centro do país entra em nossas casas e nossas vidas, saber que uma menina fica horas, dias e até meses decorando um poema nosso é algo que me encanta e me fascina. 

Com um manancial de grandes poetas nesse Rio Grande do Sul e até mesmo fora dele,  eu ser o escolhido é um privilégio que me enche de orgulho e me dá a certeza que sempre estive no caminho certo e que continuarei fazendo modestos versos, desde que sejam verdadeiros e que possam acariciar os sentimentos de cada um.

Obrigado Dandara por levar adiante o que muitas vezes fazemos na solidão de um quarto vazio.
Olha o que ela me mandou, para mim, não há prêmio maior do que esse. 

Olá Paulo,
gostaria de compartilhar com você que a nossa prendinha Dandara peleou bonito no rodeio de Pontal do Paraná, neste final de semana.
Ela tirou o segundo lugar, declamando a sua poesia linda, obtendo a nota: 9,23 !
A Dandara está super contente, e manda um forte abraço para você.
Atenciosamente,

Isabel Cristina

1 comentário:

A galera Quarto Ano disse...

Obrigada Paulo pelo carinho, e por você ter escrito versos tão lindos na poesia: "Por que não há risos nas fotografias?" Beijos, Dandara.

Enviar um comentário