segunda-feira, 3 de julho de 2017

66º Congresso Tradicionalista Gaúcho será em São Jerônimo

O 66º Congresso Tradicionalista Gaúcho, em janeiro de 2018, será no município de São Jerônimo, na 2ª Região Tradicionalista. A confirmação é do presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho, Nairo Callegaro, que na semana que passou esteve reunido com o prefeito da cidade, Evandro Agiz Heberle, com o vice-prefeito Júlio César Prates Cunha, além do prefeito de General Câmara, Helton Holz Barreto, e o Coordenador da 2ª Região Tradicionalista, Ivan Fernando Botelho.

O Congresso Tradicionalista é a reunião, em Assembleia Geral, das entidades filiadas-efetivas e tem por fim traçar diretrizes, rumos e princípios para o Movimento Tradicionalista Gaúcho; ensejar o debate e a divulgação de ideias, trabalhos, pesquisas, sugestões, teses e temas de cunho tradicionalista; e escolher a nova diretoria da entidade para o ano, entre outros.

Segundo o presidente do MTG, Nairo Callegaro, o Congresso é um dos mais importantes eventos do calendário da entidade, uma vez que abre espaço para o debate, discussão e definições quanto ao futuro do tradicionalismo no Rio Grande do Sul, além de proporcionar o encontro de tradicionalistas de todo o estado em um clima de amizade e hospitalidade.

9º Canto Farroupilha - Inscrições até 30/07/2017

9º Canto Farroupilha
Dias 07, 08, 09 e 10 de setembro de 2017
Inscrições até 30/07/2017
Alegrete/RS

REGULAMENTO - FICHA DE INSCRIÇÃO

I - DA ORGANIZAÇÃO, SEDE, LOCAL E DATA: 
Art. 1º - O 9º CANTO FARROUPILHA é uma criação da Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer, 4ª Região Tradicionalista e Coordenadoria dos Festejos Farroupilhas. Será realizado na cidade do Alegrete RS, no CTG Farroupilha, nos dias 07, 08, 09 e 10 de setembro de 2017. 
Art. 2º - O 9º CANTO FARROUPILHA será desenvolvido dentro da temática regional campeira do RS, ou seja, as composições devem representar as raízes da nossa cultura, tanto no poema, como nos ritmos e instrumentos usados. 
II - DOS OBJETIVOS:
Art. 3º - Despertar o interesse pela temática campeira/nativista; valorizar os talentos do município e Estados e desenvolver o gosto pelas criações mais identificadas com o regionalismo gaúcho. 
Art. 4º - Incentivar a pesquisa das origens alegretenses e sul-americanas, resgatando aspectos da nossa história, cultura e tradição, com a projeção da terceira Capital Farroupilha, tanto regional quanto nacionalmente. 
Art. 5º - Possibilitar o surgimento de novos talentos, tornando viável a divulgação de suas obras e ratificando os talentos já conhecidos. 
Art. 6º - Premiar e divulgar os trabalhos musicais que receberem destaque no evento. 

III - DA ADMINISTRAÇÃO: 
Art. 7º - Compete à Comissão Organizadora: 
a) escolher e convidar as pessoas que deverão integrar o júri, composto de três a cinco nomes de reconhecida idoneidade e autoridade, ao qual caberá o julgamento das composições que se inscreverem; 
b) receber as inscrições para o Festival; 
c) credenciar todos os participantes do evento, desde que os mesmos compareçam à comissão para tanto destacada;
d) credenciar repórteres, profissionais de rádio, jornais, TV e organizadores de festivais; 
Art. 8º - Para participar do 9º CANTO FARROUPILHA, na Fase Local, os autores da letra e da música, assim como o intérprete, deverão ser obrigatoriamente nascidos no Alegrete-RS, ou que tenham residência fixa, no mínimo há três anos nesta cidade. Na fase estadual poderão participar autores, músicos e intérpretes do estado do RS, demais estados do Brasil, Argentina e Uruguai, desde que as composições estejam enquadradas nos itens a seguir. 
Art. 9º - As composições inscritas deverão ser inéditas, ou seja, que não tenham sido gravadas em discos ou similares, ou premiadas em eventos do gênero. 
Art. 10º - Cada compositor ou grupo poderá inscrever até 05 composições, de forma gratuita, até o dia 30 de julho de 2017, impreterivelmente, sendo que, das inscritas, no máximo serão classificadas duas por autor ou em parcerias. 
Art. 11º - Para a fase local, excepcionalmente, será selecionada uma composição por autor, podendo o mesmo passar outra composição pela fase estadual. Para participar da fase local é necessário anexar junto à ficha de inscrição: xerox do RG, CPF e comprovante de residência. Afim de provar legalmente o tempo exigido no art. 8º.
Art. 12º - Para ser inscrita, a composição deverá ser enviada em MP3 ou outro arquivo capaz de reproduzir a obra, com cópia da letra em arquivo PDF ou Word (sem a identificação dos autores), juntamente com a ficha de inscrição que se encontra no site www.alegrete.rs.gov.br, devidamente preenchida e assinada pelo(s) letrista(s) e pelo(s) compositor(es), até a data limite de 30 de julho de 2017 para o e mail: cantofarroupilhadealegrete@gmail.com. 
Parágrafo Único – A triagem será realizada nos dias 31 de julho e 01 de agosto de 2017, no CTG Farroupilha, a partir das 11h30min. Outrossim, a Coordenação do Evento não se responsabilizará pelos arquivos em MP3 ou similares que não estiverem em condições de ser reproduzidos. 
Art. 13º - A inscrição implicará na autorização para gravação e comercialização dos trabalhos gravados em CD ou DVD, reservados os direitos previstos em lei, bem como edição e comercialização de partituras musicais das composições e utilização das gravações e fotos, material de divulgação, sem ônus para o evento, ressalvados apenas os direitos autorais pertinentes e previstos em legislação específica. 
Art. 14º A gravação das 12 músicas que irão compor o CD ou o DVD será no dia 10 de setembro de 2017, no momento de suas apresentações, ao vivo.
Art. 15º - O número de componentes de cada grupo musical não poderá ser superior a 07(sete) e nem inferior a 03 (três). 
Art. 16º - Os intérpretes e músicos não poderão defender mais de 02 (duas) composições, sendo assim: Cada participante poderá subir ao palco para defender no máximo 02 (duas) composições. 
Art. 17º - Os músicos e intérpretes masculinos e femininos, obrigatoriamente, deverão apresentar-se devidamente pilchados no palco, com a indumentária típica do Rio Grande do Sul, bem como dos demais países que compõem a macrorregião do Pampa (Argentina/Uruguai) – o gaúcho - sem descaracterização, admitindo-se traje de época, desde que fundada em pesquisas legais. 
Art. 18º - A passagem de som das músicas classificadas será das 14 às 18 h do dia da apresentação de cada música, no local do festival. 
Art. 19º - A avaliação dos trabalhos será feita em duas eliminatórias e uma final. Para a fase local serão classificadas 05 (cinco) músicas e para a fase estadual 10 (dez) músicas. Serão apresentadas 07 (sete) músicas no dia 08 de setembro e 08 (oito) músicas no dia 09 de setembro, totalizando 15 (quinze) músicas, das quais deverão ser classificadas somente 12 (doze) para a final no dia 10 de setembro. As 12 (doze) músicas classificadas para a final independem das fases nas quais concorrem (local e estadual). 
Art. 20º - As músicas selecionadas da fase estadual receberão a título de Direitos Autorais e Artísticos e Ajuda de Custo, a importância de R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais) por música. As músicas selecionadas na fase local receberão a título de Direitos Autorais e Artísticos e Ajuda de Custo a importância de R$ 1.300,00 (mil e trezentos reais) por música. O pagamento será efetuado após a apresentação da música, no local do evento. 
Art. 21º - Dessa forma, a comissão organizadora isenta-se da responsabilidade pelas refeições e deslocamento dos músicos e autores participantes. 
Art.22º - O pagamento estabelecido no artigo 20º será efetuado somente mediante apresentação de nota fiscal. 
Art. 23º - As omissões e dúvidas suscitadas serão resolvidas, livres e soberanamente pelas Comissões Organizadora e Julgadora do 9º CANTO FARROUPILHA, levando em conta o caráter moral, intelectual e legal do fato apresentado. 

V - DA PREMIAÇÃO: 
1º Lugar: Troféu Antônio José de Vargas e R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais). 
2º Lugar: Troféu Cilço de Araújo Campos e R$ 1.500,00 (mil e quinhentos reais). 
3º Lugar: Troféu Honório Lemes e R$ 1.000,00 (mil reais). 
Melhor instrumentista: Troféu Piu Fontoura e R$ 250,00 (duzentos e cinquenta reais). 
Melhor intérprete: Troféu Gildo de Freitas e R$ 250,00 (duzentos cinquenta reais). 
Música mais popular: Troféu Nico Fagundes e R$ 250,00 (duzentos cinquenta reais). 
Melhor poesia: Troféu João da Cunha Vargas e R$ 250,00 (duzentos cinquenta reais). 
Melhor melodia: Troféu Darcy Fagundes e R$ 250,00 (duzentos cinquenta reais). 

Contato: 
Prefeitura Municipal de Alegrete, Centro Administrativo - Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer – Gabriel Feijó (55) 9 9669 3494. 
Rua Major João Cezimbra Jacques, 200 - CEP 97543-390 - Alegrete-RS. Fone (55) 39611743. Site: www.alegrete.rs.gov.br – E-mail: sectur.alegrete@gmail.com 

COMISSÃO JULGADORA DO 9º CANTO FARROUPILHA
- Maximiliano Alves de Moares 
- Ricardo Comasseto 
- Marquito Ferreira da Costa 
- Marcelo Oliveira
- Cristiano Fantinel

Fonte: http://www.identidadecampeira.com.br

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Tertúlia da Poesia é aprovada como evento oficial de Santa Maria

Foi aprovado na última terça-feira, 29, o projeto de lei do vereador Luciano Guerra (PT), que inclui no calendário oficial de eventos do município, a Tertúlia da Poesia, festival promovido pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Município da Cultura, a realização do Galpão da Poesia Crioula e Centro de Pesquisas Folclóricas Piá do Sul, com o apoio da Associação Tradicionalista Estância do Minuano e do Movimento Tradicionalista Gaúcho, através da 13ª Região Tradicionalista. 

O festival de poesias inéditas se realiza anualmente no mês de novembro, no Theatro Treze de Maio e consolida a cidade como um polo regional da cultura gaúcha, crioula do Rio Grande do Sul, através da poesia.

De acordo com a organização, na edição do ano passado, o evento recebeu a inscrição de 221 trabalhos, de poetas do estado, do país e, inclusive, de países da América Latina, como Argentina e Uruguai.

Para o autor do projeto, a iniciativa oportuniza o surgimento de novos talentos e fomenta a cultura no município. “É importante que esse tipo de evento esteja no calendário e possa receber incentivos, já que possibilita a integração e a valorização de nossa cultura, através da poesia crioula”, destacou Luciano Guerra.

O texto vai agora para sanção do prefeito municipal e nos próximos dias, o vereador e os organizadores devem fazer uma entrega formal da lei aprovada na câmara à secretária de cultura, esportes e lazer, Marta Zanella.

Texto: Fabricio Vargas
Foto: Paulo Ricardo Costa / Tertúlia da Poesia

PRÊMIO ACADEMIA RIO-GRANDENSE DE LETRAS


PRÊMIO ACADEMIA RIO-GRANDENSE DE LETRAS
Lançamento: 22 de junho de 2017
Inscrições: 1º de julho a 31 de agosto de 2017
Divulgação dos finalistas: 9 de novembro de 2017
Noite de premiação: 1º de dezembro de 2017
Regulamento: http://www.arl.org.br
Informações: contato@arl.org.br ou caioriter@uol.com.br

A Academia Rio-grandense de Letras (ARL) lança, dia 22 de junho, concurso literário que contempla três categorias: escritor do ano, melhor livro de poesia e melhor tese ou dissertação sobre literatura gaúcha. O PRÊMIO ACADEMIA RIO-GRANDENSE DE LETRAS, que será conferido anualmente, tem como objetivo destacar autores gaúchos que tenham obra consistente e de qualidade no cenário nacional, assim como promover a crítica literária sobre a literatura gaúcha e a poesia.

As inscrições podem ser feitas de 1º de julho a 31 de agosto, e os finalistas serão conhecidos dia 9 de novembro. A cerimônia de premiação será dia 1º de dezembro, data da fundação da Academia no ano de 1901.

Para o Escritor do Ano será concedido o Troféu Academia Rio-Grandense de Letras a um autor do Estado que tenha obra relevante, independente de gênero literário. Uma comissão de três acadêmicos escolhida pela Academia vai indicar o nome de três finalistas. O vencedor será determinado pelos demais membros por meio de voto secreto.

O melhor livro de poesia publicado nos anos de 2015 e 2016, em primeira edição, receberá o Troféu Alceu Wamosy. E para a melhor tese ou dissertação sobre literatura gaúcha em nível de mestrado ou de doutorado, que tenha como tema a obra de um autor sul-rio-grandense ou um texto literário escrito por autor do Estado (que tenha sido defendida nos anos de 2015 e 2016 em qualquer instituição de ensino superior), será entregue o Troféu Dyonélio Machado. Por indicação da Diretoria da ARL, um júri técnico de, no mínimo, três pessoas de notável conhecimento técnico-literário, vai escolher três finalistas e o vencedor da melhor tese e do melhor livro de poesia.

Os nomes dos prêmios homenageiam os escritores gaúchos Alceu Wamosy, jornalista e poeta simbolista, patrono da Cadeira 40 da Academia, e o modernista Dyonélio Machado, ficcionista e ensaísta, autor de "Os ratos" e "O louco do Cati", que ocupou a Cadeira 38 de 1979 a 1985.

A inscrição aos troféus Alceu Wamosy e Dyonélio Machado deve ser realizada pelo autor ou por alguém que o represente, e exclusivamente pelo Correio, enviada para a sede da Academia (Rua dos Andradas, 1234, conj. 1002 - CEP 90020-008 - Porto Alegre - RS).

O regulamento do Prêmio poderá ser acessado no site da ARL http://www.arl.org.br

Mais informações podem ser obtidas por meio dos e-mails: contato@arl.org.br
ou caioriter@uol.com.br.

Serviço:
Lançamento: 22 de junho de 2017
Inscrições: 1º de julho a 31 de agosto de 2017
Divulgação dos finalistas: 9 de novembro de 2017
Noite de premiação: 1º de dezembro de 2017
Regulamento: http://www.arl.org.br
Informações: contato@arl.org.br ou caioriter@uol.com.br


Fonte: Cândido Brasil

terça-feira, 27 de junho de 2017

1º Leilão Virtual Crioulos da Terra

Buenaço da Maior - Crédito José Guilherme Martini Divulgação
A Trajano Silva Remates realiza no dia primeiro de julho o 1º Leilão Virtual Crioulos da Terra com uma oferta diversificada e o melhor da genética da raça Crioula. O remate começa às 21h e será transmitido direto dos estúdios do Terraviva, em Porto Alegre (RS), o canal de agronegócios do Grupo Bandeirantes de Comunicação. A iniciativa marca o início de uma parceria entre a leiloeira e o canal de mídia.

O leiloeiro e diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva, acredita em uma audiência inédita em leilões virtuais. Também tem uma expectativa positiva em relação ao resultado das vendas. “Essa boa projeção é, naturalmente, dentro das médias de mercado e vivendo o atual momento social, econômico e político do Brasil”, observa.

O leilão vai ofertar filhos e filhas dos principais pais da raça Crioula, como Juquiri do Purunã, BT Delantero, Jotace João Balaio, Mackena Guindo, AS Malke Sedutor-TE, CRT Guapo, BT Inteiro do Junco, BT Era Uma Vez e Maragato dos Alpes, entre outros. Também estarão em venda éguas prenhes filhas de animais premiados. O destaque será o direito de uso de três coberturas anuais do Buenaço da Maior, campeão da Expointer e da Federação Internacional de Criadores de Cavalos Crioulos (FICCC).

Serviço Leilão Crioulos da Terra

Data: 1º de julho de 2017
Hora: 21h
Local: Canal Terraviva
Oferta: 39 lotes da raça Crioula
Informações e Pré-Leilão: http://trajano.siteseguro.ws/lote/listar_lote/281/1

Fonte:http://www.trajanosilva.com.br

XXIII FESTMIRIM - Festival Tradicionalista Mirim.





A Patronagem e o Conselho de Vaqueanos do CPF Piá do Sul juntamente com a Patronagem Mirim e demais Invernadas e Departamentos, tem a honra de convidá-los a participar do XXIII FESTMIRIM - Festival Tradicionalista Mirim.

Local: Centro Desportivo Municipal - Farrezão
Rua Appel, 798 - Centro - Santa Maria - RS

Data: 28 a 30 Jul 2017

Regulamento:
Acesse aqui o Regulamento para o XXIII FESTIMIRIM

Inscrições:
Poderão ser feitas pelo e-mail festmirim@gmail.com
Acesse aqui a Ficha de Inscrição para o XXIII FESTIMIRIM
Acesse aqui a Ficha de Inscrição Individual para o XXIII FESTIMIRIM

Informações Gerais:
Maurício Ouriques (55) 99900-4326
João Carlos Cardoso de Lima (55) 99131-2037
Secretaria da Entidade (55)3221-7158 no horário das 14:00 hs às 18:00 hs.
Acesse pelo Facebook

Fonte: http://www.cpfpiadosul.com.br

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Gaita Gaúcha - Nasce um novo grupo


Um novo grupo de fandango, começa com grande expectativa, na minha São Chico de Assis. Gaita Gaúcha é um grupo formado por grandes músicos e outros iniciantes, numa mescla onde  a essência permanece com a valorização da boa música fandangueira, tão costumeira na Querência do Bugio e já começa com o pé direito e um vasto repertório já, pronto, para a gravação de seu 1º CD. 

Além da festa de lançamento preparada com muito trabalho para o próximo dia 18 de Junho, na Sociedade Recreativa do Bairro Italiano - SERABI - com um jantar regado a muita comida e bebida Italiana e a presença de todos que torcem por esse grupo.
Que procura a boa música fandangueira é só entrar em contato com o Grupo Gaita Gaúcha pelos fones 55 9 9987-3760 / 9 9903-0868 e tenhas todos um bom fandango!

Resultado do 32ª Carijo da Canção Gaúcha.


Foto: Agência da Hora - UFSM

Com a interpretação de Leonardo Paim, a composição "O Antes e o Depois", foi a vencedora da 32ª edição do festival Carijo da Canção Gaúcha. O festival foi realizado de 25 a 28 de maio de 2017, no Parque de Exposições em Palmeira das Missões/RS. A comissão julgadora foi composta por: Adans Cezar, Vaine Darde, Carlitos Magallanes, Adão Quintana e Aurélio Moraes. Segue o resultado:

1º Lugar - Troféu PÉ-NO-CHÃO
O ANTES E O DEPOIS
Letra: Rodrigo Bauer
Melodia: Robledo Martins
Ritmo: Milonga
Intérprete: Leonardo Paim

2º Lugar - Troféu TAREFEIRO
DE ÁGUA E SAL
Letra: Juliano Costa dos Santos
Melodia: Carlos Machado
Ritmo: Milonga
Intérprete: Nilton Ferreira

3º Lugar - Troféu ERVA-MATE
NO FIM DA INVERNADA
Letra: Fabio Daniel Costa e Paulo Cesar Limas
Melodia: Henrique Bagesteiro Fan
Ritmo: Chamamé
Intérprete: Luiz Fernando Baldez

Melhor composição sobre a temática erva mate - Troféu CHIMARRÃO
ASSIM NASCEU O CHIMARRÃO
Letra: Antonio Augusto Korsack Filho
Melodia: Antonio Augusto Korsack Filho
Ritmo: Chamamé
Intérprete: Francisco Oliveira

Música mais popular - Troféu RIO GUARITA
MARILUZA, MULHER PÉ-NO-CHÃO
Letra: Alessandro Eduardo de Souza Scalei
Melodia: Helton Zanchi
Ritmo: Vaneira
Intérprete: Dorival Godoi

Melhor tema ecológico - Troféu PALMEIRA DAS MISSÕES
VISÕES DE OUTONO
Letra: João Ari Ferreira
Melodia: Cássio Figueiró
Ritmo: Milonga
Intérprete: Roberta Soares

Melhor trabalho sobre Palmeira das Missões - Troféu MOZART PEREIRA SOARES
MARILUZA, MULHER PÉ-NO-CHÃO
Letra: Alessandro Eduardo de Souza Scalei
Melodia: Helton Zanchi
Ritmo: Vaneira
Intérprete: Dorival Godoi

Melhor trabalho poético - Troféu CARIJO
O ANTES E O DEPOIS
Letra: Rodrigo Bauer
Melodia: Robledo Martins
Ritmo: Milonga
Intérprete: Leonardo Paim

Melhor arranjo vocal - Troféu SOQUE DE ERVA-MATE
SETE LIÇÕES PRA SE TOMAR A UM FILHO
Letra: Martim César Gonçalves
Melodia: Mario Tressoldi
Ritmo: Milonga
Intérprete: Grupo Chão de Areia

Melhor arranjo instrumental - Troféu CANCHEADOR
O FASCÍNIO DAS MILONGAS
Letra: Appolinario Quiroz Filho e João Ernesto Pedebo
Melodia: Appolinario Quiroz Filho e João Ernesto Pedebo
Ritmo: Milonga
Intérprete: Rogério Knorst

Melhor instrumentista - Troféu SAPECADOR
Samuca do Acordeom

Melhor intérprete - Troféu CEVADURA
Leonardo Paim
O ANTES E O DEPOIS
Letra: Rodrigo Bauer
Melodia: Robledo Martins
Ritmo: Milonga

Fonte: Blog Identidade Campeira

A Prenda Adulta do Rio Grande do Sul é de Campo Bom


Prendas Adultas do RS
Adulta
1º Lugar: Renata da Silva, 30ª RT, CTG M´Bororé – Campo Bom
2º Lugar: Caroline Reolon Scariot, 24ª RT, CTG Tropilha Farrapa – Lajeado
3º Lugar: Nathália Rodrigues, 1ª RT, DTG Caiboaté – Guaíba


As prendas Juvenis do RS
Juvenil
1º Lugar: Isadora Santin Fochi, 7ª RT, CTG Presilha Serrana – São Domingos do Sul
2º Lugar: Maria Fernanda Corrêa Freitas, 4ª RT, CTG Sentinela do Jarau – Quaraí
3º Lugar: Júlia Cahei da Silva, 22ª RT, CTG Sangue Nativo – Parobé


Prendas Mirins do RS
Mirim
1º Lugar: Cecília Scholz, CTG M´Bororé – Campo Bom - 30ª RT
2º Lugar: Gabriela Cavasin, CTG Gaudérios do Rodeio – Rodeio Bonito - 28ª RT
3º Lugar: Betina de Faria Hugo, CTG Sepé Tiaraju – São Lourenço do Sul, 16ª RT

Parabéns a todas.

sexta-feira, 26 de maio de 2017

32º Carijo da Canção Gaúcha ao Vivo

Quem quiser escutar o 32º Carijo da Canção Gaúcha, algumas páginas e rádios que estão transmitindo AO VIVO Acompanhe!
Rádio e Agência da Hora
facebook.com/agenciadahoraufsm

TV Carijo
facebook.com/festivalcarijo

Rádio Landell FM 87.9
www.landelfm.com.br

Rádio 90.7
facebook.com/Radio90.7

Fonte:http://www.portaldosfestivais.com.br

Poço de Balde por João Antunes

Embora a cidade de Bossoroca seja circundada por cinco mananciais houve uma época, quando aqui era vila, que em quase todas as residências havia um poço subterrâneo (furo vertical na terra) para a coleta de água e atendimento da demanda caseira. Também chamados de poços rasos ou poços de balde, que são esse com profundidade máxima de até 20 metros.
Diferentemente dos dias atuais onde existem várias ferramentas tecnológicas que permitem o mapeamento “hidrogeológico” e usar sondas perfuratrizes, naquele tempo eram muito requisitados poceiros que faziam os poços no sistema braçal escavados com cavadeira.
Quase sempre eram dois operários envolvidos para perfurar um poço cilíndrico, tubular, com diâmetro em torno de um metro e meio, ou seja, um fazendo a escavação e o outro atuando na superfície e bem atento para puxar a terra. 
Era mais fácil adentrar na terra e no arenito (friável), mas em vários casos quando a perfuração dava-se na pedra dura, além das alavancas, eram usados explosivos (fogachos), estopins onde, com muito cuidado e rapidez, pois era um trabalho muito perigoso, após acondicionar o estopim era jogado brasas em cima para que acontecesse a detonação. 
Algumas vezes eu vi a figura folclórica e experiente do seu “Bejo” que era um sujeito magrinho e voz meio rouca alimentando a crença popular com uma varinha de pessegueiro (que é um galho e que é flexível quando das vibrações e que tem consistência fibrosa) fazendo demonstrações nas suas operações místicas de como encontrar o melhor local para a construção de um poço d’água para ser puxada através de um balde. E, por incrível que pareça, as suas deduções davam certo onde foram incontáveis os poços que ele fez ao longo da sua vida aqui na cidade e no interior deste município.
As águas subterrâneas, diferentemente das sangas, córregos, rios e vertentes a céu aberto, quase sempre são de boa qualidade e com possibilidades de menos contaminação para o consumo humano e animal.
Seu “Bejo” dizia que o limite da escavação era até quando ele não conseguia mais escavar além do nível d’água que estava afluindo ao poço para ficar na vazão desejada, pois era necessário encontrar a “veia” ou a fratura condutora da água desejada do lençol freático quando fosse na pedra.
Um poço quase sempre é composto pelo corpo escavado que é o buraco, orifício, feito até encontrar a água, bocal geralmente de tijolo, tampa, balde para a captação da água, peso que permite o mergulho do balde, gancho que vira o balde, corda ou corrente, sarilho que é o eixo onde a corda ou a corrente vai sendo enrolada e o sarilho pode ser com ou sem trava, as sustentações laterais que podem ser na espécie de forquilha, manivela e ainda a tampa. Em muitos casos o sarilho é substituído por roldana.
Lembro-me ainda que os construtores de poços mais conhecidos foram Bernardino dos Santos Marques (Seu Bejo), Olimpio Gomes e Maciel Carvalho. 
Na morada da minha vó Estefânia Nascimento Antunes havia um poço com profundidade de uns cinco metros onde a água era bem fresquinha e dentre a finalidade principal o poço também servia como uma espécie de geladeira onde, por exemplo, eram colocados litros com leite que ficavam “geladinhos” para ser servidos com abóbora nas sobremesas nas refeições. 
Além destes poços tradicionais existem por aqui os poços que são chamados de artesianos. Esta designação de artesiano vem desde lá do século XII e deriva do nome da cidade francesa de Artois. Sabe-se, através da história que no ano de 1126, foi perfurado com sucesso, pela vez primeira, um poço desta natureza. 
Pena que, após a chegada da água encanada aqui, muitos e até mesmo por comodismo, usaram os poços de captação d’água como fossas dos banheiros e das cozinhas contribuindo assim, com o passar dos anos, para a contaminação do nosso lençol freático causando prejuízo ao meio ambiente. 

Portal: Escritor João Antunes poeta, historiador e compositor

Fonte: http://www.portaldasmissoes.com.br/

CD Essência de Vida do Cantor Ademar Pereira


Em breve estará chegando o CD Essência de Vida do Canto Ademar Pereira, mas um trabalho desse grande cantor que, hoje, anda pelos Palcos dos Festivais levando a boa música festivaleira e fandangueira desse Rio Grande. Ademar Pereira tem um vasto manancial musical onde preserva a autenticidade da música desse estado, com repertório refinado e a participação de grandes músicos, além da produção do Missioneiro Erlon Péricles.
O CD Essência de Vida é um compêndio de grandes obras com a assinatura de grandes Poetas desse Rio Grande do Sul e o que tem de melhor na arte musical, arranjos e isntrumental de encher a alma de que realmente gosta do que é bom.
Estamos na espera desse novo trabalho. 
Sucesso ai parceiro.

XXVIII FestMirim em Santa Maria

Tá chegando a hora... é de 28 a 30/07.
Inscrições: 01/06
Mais informação com Carlinhos Lima em sua página na web.

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Morre Farrera de Los Campos

18403109_877649689042507_5053920042763082113_n
A Estância Vendramin comunicou nesta quarta-feira, 10 de maio, o falecimento da égua Farrera de Los Campos. A atual Freio de Ouro foi acometida por uma trombose intestinal. Filha e Muchacho de Santa Angélica e Campana Intriga, Farrera conquistou o lugar mais alto do pódio no ciclo 2016 após uma campanha extraordinária nas pistas: 1º Lugar na Credenciadora da São Rafael (março de 2015), 1º Lugar na Credenciadora da Estância Tamareira (dezembro de 2015), 1º Lugar na Classificatória De Esteio e, por fim, o Freio de Ouro 2016.

Em nota, a a Estância Vendramin lamenta muito a partida precoce de sua campeã, mas sobretudo permanece com as alegrias que ela nos trouxe e com o seu legado de conquistas. “Éguas como essa são eternas e feliz de quem teve a honra de aprender com ela”. A Trajano Silva Remates, parceira da Estância Vendramin, se solidariza com toda a equipe de trabalho do criatório com a certeza que as vitórias conquistadas por Farrera de Los Campos estarão eternizadas na memória de todos os apaixonados pelo Cavalo Crioulo.

quarta-feira, 10 de maio de 2017

O 9º Canto Farroupilha de Alegrete acontece de 07 a 10 de setembro


I - DA ORGANIZAÇÃO, SEDE, LOCAL E DATA: 

Art. 1º - O 9º CANTO FARROUPILHA é uma criação da Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer, 4ª Região Tradicionalista e Coordenadoria dos Festejos Farroupilhas. Será realizado na cidade do Alegrete RS, no CTG Farroupilha, nos dias 07, 08, 09 e 10 de setembro de 2017. 

Art. 2º - O 9º CANTO FARROUPILHA será desenvolvido dentro da temática regional campeira do RS, ou seja, as composições devem representar as raízes da nossa cultura, tanto no poema, como nos ritmos e instrumentos usados. 

II - DOS OBJETIVOS:
Art. 3º - Despertar o interesse pela temática campeira/nativista; valorizar os talentos do município e Estados e desenvolver o gosto pelas criações mais identificadas com o regionalismo gaúcho. 

Art. 4º - Incentivar a pesquisa das origens alegretenses e sul-americanas, resgatando aspectos da nossa história, cultura e tradição, com a projeção da terceira Capital Farroupilha, tanto regional quanto nacionalmente. 

Art. 5º - Possibilitar o surgimento de novos talentos, tornando viável a divulgação de suas obras e ratificando os talentos já conhecidos. 

Art. 6º - Premiar e divulgar os trabalhos musicais que receberem destaque no evento. 

III - DA ADMINISTRAÇÃO: 
Art. 7º - Compete à Comissão Organizadora: 
a) escolher e convidar as pessoas que deverão integrar o júri, composto de três a cinco nomes de reconhecida idoneidade e autoridade, ao qual caberá o julgamento das composições que se inscreverem; 
b) receber as inscrições para o Festival; 
c) credenciar todos os participantes do evento, desde que os mesmos compareçam à comissão para tanto destacada;
d) credenciar repórteres, profissionais de rádio, jornais, TV e organizadores de festivais; 

Art. 8º - Para participar do 9º CANTO FARROUPILHA, na Fase Local, os autores da letra e da música, assim como o intérprete, deverão ser obrigatoriamente nascidos no Alegrete-RS, ou que tenham residência fixa, no mínimo há três anos nesta cidade. Na fase estadual poderão participar autores, músicos e intérpretes do estado do RS, demais estados do Brasil, Argentina e Uruguai, desde que as composições estejam enquadradas nos itens a seguir. 

Art. 9º - As composições inscritas deverão ser inéditas, ou seja, que não tenham sido gravadas em discos ou similares, ou premiadas em eventos do gênero. 

Art. 10º - Cada compositor ou grupo poderá inscrever até 05 composições, de forma gratuita, até o dia 30 de julho de 2017, impreterivelmente, sendo que, das inscritas, no máximo serão classificadas duas por autor ou em parcerias. 

Art. 11º - Para a fase local, excepcionalmente, será selecionada uma composição por autor, podendo o mesmo passar outra composição pela fase estadual. Para participar da fase local é necessário anexar junto à ficha de inscrição: xerox do RG, CPF e comprovante de residência. Afim de provar legalmente o tempo exigido no art. 8º.

Art. 12º - Para ser inscrita, a composição deverá ser enviada em MP3 ou outro arquivo capaz de reproduzir a obra, com cópia da letra em arquivo PDF ou Word (sem a identificação dos autores), juntamente com a ficha de inscrição que se encontra no site www.alegrete.rs.gov.br, devidamente preenchida e assinada pelo(s) letrista(s) e pelo(s) compositor(es), até a data limite de 30 de julho de 2017 para o e mail: cantofarroupilhadealegrete@gmail.com. 

Parágrafo Único – A triagem será realizada nos dias 31 de julho e 01 de agosto de 2017, no CTG Farroupilha, a partir das 11h30min. Outrossim, a Coordenação do Evento não se responsabilizará pelos arquivos em MP3 ou similares que não estiverem em condições de ser reproduzidos. 

Art. 13º - A inscrição implicará na autorização para gravação e comercialização dos trabalhos gravados em CD ou DVD, reservados os direitos previstos em lei, bem como edição e comercialização de partituras musicais das composições e utilização das gravações e fotos, material de divulgação, sem ônus para o evento, ressalvados apenas os direitos autorais pertinentes e previstos em legislação específica. 

Art. 14º A gravação das 12 músicas que irão compor o CD ou o DVD será no dia 10 de setembro de 2017, no momento de suas apresentações, ao vivo.

Art. 15º - O número de componentes de cada grupo musical não poderá ser superior a 07(sete) e nem inferior a 03 (três). 

Art. 16º - Os intérpretes e músicos não poderão defender mais de 02 (duas) composições, sendo assim: Cada participante poderá subir ao palco para defender no máximo 02 (duas) composições. 

Art. 17º - Os músicos e intérpretes masculinos e femininos, obrigatoriamente, deverão apresentar-se devidamente pilchados no palco, com a indumentária típica do Rio Grande do Sul, bem como dos demais países que compõem a macrorregião do Pampa (Argentina/Uruguai) – o gaúcho - sem descaracterização, admitindo-se traje de época, desde que fundada em pesquisas legais. 

Art. 18º - A passagem de som das músicas classificadas será das 14 às 18 h do dia da apresentação de cada música, no local do festival. 

Art. 19º - A avaliação dos trabalhos será feita em duas eliminatórias e uma final. Para a fase local serão classificadas 05 (cinco) músicas e para a fase estadual 10 (dez) músicas. Serão apresentadas 07 (sete) músicas no dia 08 de setembro e 08 (oito) músicas no dia 09 de setembro, totalizando 15 (quinze) músicas, das quais deverão ser classificadas somente 12 (doze) para a final no dia 10 de setembro. As 12 (doze) músicas classificadas para a final independem das fases nas quais concorrem (local e estadual). 

Art. 20º - As músicas selecionadas da fase estadual receberão a título de Direitos Autorais e Artísticos e Ajuda de Custo, a importância de R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais) por música. As músicas selecionadas na fase local receberão a título de Direitos Autorais e Artísticos e Ajuda de Custo a importância de R$ 1.300,00 (mil e trezentos reais) por música. O pagamento será efetuado após a apresentação da música, no local do evento. 

Art. 21º - Dessa forma, a comissão organizadora isenta-se da responsabilidade pelas refeições e deslocamento dos músicos e autores participantes. 

Art.22º - O pagamento estabelecido no artigo 20º será efetuado somente mediante apresentação de nota fiscal. 

Art. 23º - As omissões e dúvidas suscitadas serão resolvidas, livres e soberanamente pelas Comissões Organizadora e Julgadora do 9º CANTO FARROUPILHA, levando em conta o caráter moral, intelectual e legal do fato apresentado. 

V - DA PREMIAÇÃO: 
1º Lugar: Troféu Antônio José de Vargas e R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais). 
2º Lugar: Troféu Cilço de Araújo Campos e R$ 1.500,00 (mil e quinhentos reais). 
3º Lugar: Troféu Honório Lemes e R$ 1.000,00 (mil reais). 
Melhor instrumentista: Troféu Piu Fontoura e R$ 250,00 (duzentos e cinquenta reais). 
Melhor intérprete: Troféu Gildo de Freitas e R$ 250,00 (duzentos cinquenta reais). 
Música mais popular: Troféu Nico Fagundes e R$ 250,00 (duzentos cinquenta reais). 
Melhor poesia: Troféu João da Cunha Vargas e R$ 250,00 (duzentos cinquenta reais). 
Melhor melodia: Troféu Darcy Fagundes e R$ 250,00 (duzentos cinquenta reais). 

Contato: 
Prefeitura Municipal de Alegrete, Centro Administrativo - Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer – Gabriel Feijó (55) 9 9669 3494. 
Rua Major João Cezimbra Jacques, 200 - CEP 97543-390 - Alegrete-RS. Fone (55) 39611743. Site: www.alegrete.rs.gov.br – E-mail: sectur.alegrete@gmail.com 

COMISSÃO JULGADORA 9º CANTO FARROUPILHA 2017 
- Maximiliano Alves de Moares 
- Ricardo Comasseto 
- Marquito Ferreira da Costa 
- Marcelo Oliveira
- Cristiano Fantinel
Fonte:http://www.portaldosfestivais.com.br

segunda-feira, 8 de maio de 2017

1ª ESQUILA E VINDIMA - PREMIAÇÃO


Ao final, a comissão avaliadora, formada pelo compositor Carlos Madruga, pela cantora Loma Pereira e pelo poeta Jaime Brum Carlos, definiu o seguinte resultado:

Primeiro Lugar: AL COMPÁS DE LA VIGÜELA
Letra: André Oliveira
Melodia: André Teixeira
Interpretação: André Teixeira

Segundo Lugar: PORQUE O PALANQUE NÃO CIMBRA
Letra: Carlos Omar Villela Gomes
Melodia: Arison Martins
Interpretação: Cristiano Fantinel

Terceiro Lugar: PELO SUOR DA MÃO CAMPEIRA
Letra: Paulo Ozório Lemes
Melodia: Alex Har
Interpretação: Volmir Coelho

Mais Popular: VOLTANDO MILONGA
Letra: Beto Barros/Péricles Almeida
Melodia: Beto Barros
Interpretação: Beto Barros

Melhor Intérprete: ANDRÉ TEIXEIRA - Al Compás de La Vigüela
Melhor Instrumentista: MARCELINHO CARVALHO - Violão - Taquara
Melhor Poesia: PORQUE O PALANQUE NÃO CIMBRA - Carlos Omar Villela Gomes
Melhor Arranjo: AL COMPÁS DE LA VIGÜELA


Fonte: Blog Ronda dos Festivais.

sexta-feira, 5 de maio de 2017

3º Encontro de Confrarias em Bossoroca

A Confraria do Icamaquã, mais uma vez, se mobiliza para a mais uma edição que será o 3º Encontro de Confrarias, festival de músicas, poesias e pajadas, que acontecerá dias 05 e 06 de maio de 2017, com início às 19:00 horas, na sede do CTG Sinuelo das Missões em Bossoroca – RS. 
Espera-se receber, como de costume, artistas, confrades e pessoas da comunidade bossoroquense e de mais de 30 municípios. 
Nas duas noites haverá jantar, show com o Charles Arce e prosseguimento do festival. 
Os jurados serão Claudino de Lucca, Nilton Ferreira e Carlos Cardinal.
Ao todo serão distribuídos 40 troféus para as melhores apresentações nas três modalidades. 
Na sexta-feira todas as obras poético-musicais poderão versejar em tema livre, já no sábado o tema será “valores” ligado aos valores internos do ser humano.
Também nas duas noites a Confraria prestará homenagem para 23 pessoas ligadas à arte, à cultura e à cooperação sendo 21 já falecidas. 
Este tipo de festival, que é um festival onde a família inteira pode participar, caracteriza-se por ser um local onde evidencia-se um belo espetáculo através dos diversos artistas que se apresentam no palco com lindas obras e também oportuniza momentos ímpares de confraternização, amizade, parceria e calor humano entre os artistas e o público em geral de expectadores. 
A palavra Confraria significa: irmandade, união de pessoas que buscam os mesmos objetivos e caminham vislumbrando um único objetivo, ou seja, valorizar a arte, a cultura, a história e o meio ambiente através de ações pró-ativas.
A Confraria tem como principais finalidades:
- Promover, prestigiar, amparar, incentivar talentos, congregar e valorizar os poetas, escritores, historiadores, compositores, músicos, atores e artistas em geral.
- Realizar eventos que promovam, por todos os meios, o intercâmbio cultural e a cultura;
- Ser apoiadora da consciência da preservação ambiental.
- Compartilhar amizade, paz, amor, compreensão, solidariedade e integração.
A Bandeira oficial da Confraria do Icamaquã que traz consigo um cenário estampado do Rio Icamaquã refletindo a imagem do lugar denominado Poço do Albino, nas terras que pertencera ao saudoso Albino Ferreira Antunes. 
Também a bandeira ostenta a figura de um sabiá laranjeira
Pássaro inspirador, aclamado, cantado e decantado pelo sentimento popular e cultural. É um pássaro que canta o amor e a primavera. Os filhotes após o nascimento recebem atenção de ambos os pais. Seu canto é melodioso, aflautado e freqüente e é considerado popularmente como a ave nacional do Brasil.
O hino da Confraria do Icamaquã: tem letra de João Antunes, Afrânio Marchi e José Dirceu Dutra e melodia de André Canterle.
Principais atividades já realizadas pela Confraria do Icamaquã.
- Dois Encontro de Confrarias.
- Encontro de talentos da Terra realizado numa edição da Semana Farroupilha.
- 1ª Soltura de Alevinos no Icamaquã.
- 1ª Vertente Poético-Musical – Festival de músicas e poesias.
- Gravação de músicas e poesias para o programa Caminhos da Mostra, programa este de Mário Meira, de São Luiz Gonzaga.
- Criação e conclusão da praça e do monumento Noel Guarany em Bossoroca – RS onde a estátua é criação de Vinícius Ribeiro e a praça no entorno do monumento foi uma criação de Luiz Hevando Medeiros.
Pelo Projeto Mais Cultura na parceria entre a Confraria do Icamaquã e a escola São José do Rincão dos Antunes: 
- Palestra sobre a história das Missões e do Rio Grande do Sul com o poeta e compositor Rodrigo Bauer.
- 1ª Cavalgada Histórica, Cultural e Ecológica desde a Casa de Pedras de Renato Antunes até às margens do Rio Icamaquã.
- Duas edições do Festival de Músicas e Poesias realizado na sede da Escola São José em 2014 e em 2016.
- Plantio de árvores às margens do Rio Icamaquã.
- Encontro artístico-cultural na propriedade de Lodonho Pereira.
Outras conquistas:

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Sesmaria da Poesia Gaúcha - 22ª Quadra



Sesmaria da Poesia Gaúcha - 22ª Quadra
Dia 30 de setembro de 2017
Inscrições até 30/05/2017
Osório/RS

OBJETIVOS. 
Art. 1º. - A SESMARIA DA POESIA GAÚCHA é um concurso de poesia e declamação, cuja temática deve estar identificada com o contexto sócio cultural do Rio Grande do Sul, abordando as várias nuanças poéticas que caracterizam a produção literária de nosso estado, tais como: gauchesca; nativista; regionalista; tradicionalista; localista; telúrica; social; pageana; payadoresca;

Art.2º - A SESMARIA DA POESIA GAÚCHA integra um projeto cultural, desenvolvido pela Associação Cultural Sesmaria, com apoio da Prefeitura Municipal de Osório, através da Secretaria de Cultura, Secretaria de Desenvolvimento e Turismo como parte integrante da SEMANA FARROUPILHA, tendo por objetivos:

a) Integrar, através da poesia, a comunidade de Osório ao Movimento Tradicionalista e Nativista do Rio Grande do Sul;

b) Abrir novos espaços para poetas e declamadores, partindo-se do princípio que estes são muitos restritos nos palcos gaúchos;

c) Divulgar a arte, a história, e a cultura do Rio Grande do Sul, através do verso.

COORDENAÇÃO
Art.3º - A coordenação da SESMARIA DA POESIA GAÚCHA estará a cargo da Comissão executiva da Associação Cultural Sesmaria, com apoio da Secretaria de Cultura.

a) A Comissão Executiva é responsável pela elaboração do projeto e pela execução e avaliação do evento.

b) A Comissão Executiva indicará a Comissão Avaliadora, que será integrada por: poetas, compositores e declamadores, de reconhecido renome no cenário cultural rio-grandense.

DO LOCAL E DATA
Art. 4º - O Festival será realizado no dia 30 de setembro de 2017 em Osório/RS na Câmara de Vereadores, situada na Av. Jorge Dariva, 1211 - Centro. Osório.

PARTICIPAÇÃO
Art. 5º - Poderão participar da Sesmaria da Poesia Gaúcha, poetas e declamadores de qualquer parte do Brasil e Países vizinhos, desde que respeitada à proposta do evento, ou seja, temas identificados com o contexto sócio cultural do Rio Grande do Sul.

Parágrafo 1º - A fim de evitar constrangimento não serão aceitas inscrições de poesias entregues diretamente aos jurados.

Parágrafo 2º - Os autores cedem o direito de gravação, comercialização, ressalvados os direitos autorais da 22ª Quadra da Sesmaria da Poesia Gaúcha, correspondente à edição e/ou reedição do CD/DVD.

Parágrafo 3º - É vedada a participação dos membros da Comissão Organizadora, auxiliares, funcionários, conselheiros como concorrentes em qualquer circunstância.

INSCRIÇÃO
Art. 6º - Cada autor poderá inscrever gratuitamente, número ilimitado de poesias, podendo classificar somente 1 (um) poema, até o dia 30 de maio de 2017, sendo esta data limite de postagem e remeter para o seguinte endereço - Associação Cultural Sesmaria - Rua Santos Dumont, 696 - Centro- CEP 95520-000 - Osório – RS.

Parágrafo Único - As poesias poderão ser enviadas (word ou pdf) através do correio eletrônico:sesmariadapoesia@outlook.com juntamente com a ficha de inscrição totalmente preenchida (Não serão aceitas inscrições sem a ficha de inscrição anexa ao email).

Art. 7º - As poesias inscritas deverão ser inéditas, isto é, não publicadas em livros de festivais e/ou gravadas e que não tenham sido premiadas em festivais do gênero.

Art. 8º - Cada trabalho inscrito deverá vir acompanhado de sua ficha de inscrição, devidamente preenchida e assinada e quatro (4) cópias da poesia, digitadas no editor de texto Word ou pdf, constando somente o título, sem identificação do Autor e uma cópia do arquivo em Word ou pdf gravada em CD. (se enviada via correio, o autor poderá enviar mais do que um poema e as fichas de inscrição no mesmo CD).

Art. 9º - As cópias, Cd´s e todo material enviado não serão devolvidos e ficarão pertencendo ao acervo do festival.

Art. 10 - Os autores poderão enviar mais de uma poesia por email, mas com uma ficha de inscrição para cada poesia.

Art. 11 - O concorrente, após inscrever seu trabalho, não poderá divulgá-lo até o final do evento.

Art 12 - A assinatura da ficha de inscrição e/ou a resposta do email de solicitação pelo responsável implica na aceitação expressa de todos os artigos constantes desse regulamento por todos os demais elementos do grupo, sendo que o festival não se obriga a cumprir o que nele não foi estipulado.

Art. 13 - Deverá acompanhar a ficha de inscrição a autorização para gravação do CD. (anexo)

Art. 14 - O tempo de gravação de cada um dos trabalhos classificados não deverá exceder seis (6) minutos.

Art. 15 - Encerrado o prazo para inscrições, a Comissão Avaliadora selecionará, dez (10) poesias, que integrarão o COMPACT DISC (CD), que será gravado no dia do evento e mais 3 poesias como suplentes. (estes poemas (suplentes) terão uma ajuda de custo)

TRIAGEM
Art. 16 - Após encerrar o prazo de inscrição, a Comissão julgadora selecionará as 10 (dez) poesias que serão declamadas na SESMARIA DA POESIA GAÚCHA 22ª QUADRA de Osório que integrarão o respectivo CD e DVD. Os concorrentes serão notificados, em tempo hábil, através de correspondência, telefone, email ou pela imprensa.

COMPETIÇÃO
Art 17 - O intérprete poderá participar de uma (1) poesia, sendo ou não de sua autoria.

Art 18 - O amadrinhador (Instrumentista) poderá participar de, no máximo, duas (2) poesias.

Art.19 - Cada declamador deverá se apresentar com seu próprio instrumentista(s).

Art. 20 - O poema poderá ser defendido em forma de dueto. 

Art. 21 - A apresentação da poesia no palco será de inteira responsabilidade do autor.

INDUMENTÁRIA
Art. 22 - O intérprete e os músicos deverão apresentar-se obrigatoriamente pilchados no palco com a indumentária típica do RS, sem descaracterização e deturpação.

HORÁRIO DE PASSAGEM DO SOM
Art.23 - Os trabalhos deverão ser ensaiados das 13h às 17h, da respectiva apresentação no palco, no dia 30 de setembro de 2017. podendo ser gravada como segurança para a gravação do CD.

DIA E HORA DA APRESENTAÇÃO
Art. 24 - As poesias classificadas deverão ser apresentadas no palco da SESMARIA DA POESIA GAÚCHA, na noite de 30 de setembro de 2017, às 20h00min.

Art. 25 - A Comissão Organizadora irá decidir a ordem de apresentação das 10 (dez) poesias que subirão ao palco.

DA PREMIAÇÃO
Art. 26 - A cada uma das poesias classificadas, e efetivamente declamada, sem leitura ou consulta ao respectivo texto no palco, será paga uma premiação pela classificação no valor de 800,00 (oitocentos reais).

Art. 27 - O festival se compromete a efetuar os pagamentos das premiações, mas não estipula a forma de pagamento, podendo ser em dinheiro, cheque nominal ou similares.

Art. 28 - Somente serão feitos os pagamentos as pessoas indicadas na ficha de inscrição e com todos os documentos exigidos.

CREDENCIAMENTO, ALIMENTAÇÃO, HOSPEDAGEM ACOMPANHANTES
Art. 29 – A hospedagem e alimentação dos participantes e acompanhantes será por conta dos mesmos.

PREMIAÇÃO
Art. 30 - Os vencedores da SESMARIA DA POESIA GAÚCHA 22ª QUADRA, farão jus a seguinte premiação:

1º Lugar Poesia: - Troféu Luiz Menezes + R$ 800,00
2º Lugar Poesia: - Troféu Luiz Menezes + R$ 600,00
3º Lugar Poesia: - Troféu Luiz Menezes + R$ 500,00

1º Lugar Intérprete: Troféu Luiz Menezes + R$ 800,00
2º Lugar Intérprete: Troféu Luiz Menezes + R$ 600,00
3º Lugar Intérprete: Troféu Luiz Menezes + R$ 500,00

1º Melhor Amadrinhador: Luiz Menezes + R$ 500,00
2º Melhor Amadrinhador: Troféu Luiz Menezes + R$ 300,00
3º Melhor Amadrinhador: Troféu Luiz Menezes + R$ 200,00

INTEGRANTES DA COMISSÃO JULGADORA
Art. 31 – A DEFINIR

DISPOSIÇÕES GERAIS
Art. 32- Os caso omissos no presente regulamento, bem como eventuais dúvidas surgidas durante a realização do evento, serão resolvidos pela Comissão Executiva.

Art. 33 - As deliberações da Comissão Avaliadora serão soberanas, não cabendo nenhuma contestação.

Parágrafo Único: Os poemas suplentes somente serão convidados para o dia do evento, caso algum poema venha a ser desclassificado.

INFORMAÇÕES POR TELEFONE:
JULIO RIBAS - (51) 9.8606-6667

SESMARIA DA POESIA GAÚCHA – 22ª QUADRA
FICHA DE INSCRIÇÃO


TÍTULO DA POESIA:
AUTOR :
ENDEREÇO:
TELEFONE:
CIDADE/UF/CEP:
CPF:
RG:
NÚMERO PIS/PASEP:
NOME DO DECLAMADOR(a):
NOME DO AMADRINHADOR(a, es):

Informar o nome da pessoa autorizada a receber a Ajuda de Custo e Direito de Arena. Ressaltamos que a mesma deverá estar presente na SESMARIA DA POESIA GAÚCHA - 22ª QUADRA, pois o pagamento será efetuado através de empenho prévio.

NOME COMPLETO:
ENDEREÇO: 
TELEFONE:
CIDADE/UF/CEP:
CPF:
RG:

AUTORIZAÇÃO: Autorizo a Comissão Executiva da SESMARIA DA POESIA GAÚCHA - 22ª QUADRA, a promover a gravação em CD/DVD com conteúdo exclusivo do Festival, reservando-se, contudo, os Direitos Autorais, conforme prevê a Lei. DECLARAÇÃO: Declaro(amos) que as informações dadas à Ficha são verdadeiras e que ao assiná-la estou(amos) aceitando as condições de participação/concorrência propostas no Regulamento desta edição da SESMARIA DA POESIA GAÚCHA de Osório.

OBSERVAÇÕES:
A) Preencher uma via para cada composição - Informar por escrito à Comissão Executiva, qualquer alteração.

___________, ______ de ____________ de 2017


Fonte: Blog Identidade campeira