quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Essa menina é de ouro

Para quem ainda não ouviu ou ainda não conhece o dia que conhecer essa menina vai se surpreender. Uma "picurrucha" que parece ainda usar fraldas, mas que quando sobe num palco para cantar ou declamar deixa muitos marmanjos no chinelo. O encantamento e a forma como leva a arte musical e poético, só nos dão a certeza que tem pessoas que ja nascem prontas, são pedras preciosas que apenas lapidamos para que brilhe mais, porque seu brilho não se ofusca com tempo feio. 
Luiz Barbosa Dias ou apenas Luizinha, uma menina meiga, sorridente, comprometida com o que faz e muito profissional. É natural de Igrejinha, mas que reside em Sapiranga, cidade das rosas...Seus prêmios pelos festivais já são muitos, mas destaco o Canto Missioneiro de Santo Angelo e a Gauderada da Canção de Rosário do Sul, além de passar por palcos como a Tertulia Nativista que encantou a todos e a Tertulia da Poesia que fez muitos chorarem com a interpretação de "A Menina que só queria crescer" de Bianca Bergmam.
Parabéns Luizinha, fiquei muito feliz em ouvir um modesto trabalho meu na tua voz e que se um dia estiver em algum palco sei me tornarei grande para chegar a tua altura e te aplaudir.
Continues assim, simples, meiga, carinhosa e acima de tudo comprometida com o que faz, porque é na simplicidade da alma que mora o bem querer.
Sucesso menina, sou um dos teus admiradores, antes secreto, agora não mais. 

A hora do Sim - Madruga e Thainá

Um dia, na solidão deste rancho, já sabendo desse amor, escrevi um tema, simples, porque queria presenteá-los, visto o carinho e a admiração que tenho por esses dois irmãos que a vida me deu e hoje poder vê-los felizes cantando esse modesto tema, no momento mais importante desse amor, na hora do "sim", me deixou com a certeza que a arte não tem preço, tem valor, e esse valor não hay cifras que pague. Foi, talvez, uma das maiores emoções que tive e gostaria que meus amigos assistissem. 
Deixo aqui esses modestos versos, para que todos possam ver o quanto vale à pena transcrever o que "eles" nos emprestam, essa é a razão maior de se fazer versos... 
Felicidades meu irmãozinho Madruga e Thaina Azzolini Braz. Que Deus abençoes esse matrimônio e que seja eterno, frutificando 

e nos ensinando a amar.
Um Rancho ao Sul do coração!
Tenho um rancho bem ao sul do coração...
Onde a razão abre as portas à luz do sol,
E a vida rude que por vezes se faz amarga,
Adoça os sonhos pra bem antes do arrebol;

Cevo um mate “ajujado” com o meu carinho...
E deixo na bomba a doçura de algum beijo,
E a saudade que foi matreira por esses dias,
Dá-me a alegria, cada vez que eu te vejo;

Talvez não seja essa distância, nem o tempo,
Que ainda guarda o que ficou para um depois,
Juntaremos pedras pelas curvas dos caminhos...
E erguer um rancho com espaço pra nós dois.

Tendo um rincão, de primaveras afloradas...
Com sombra grande a água boa pra dois pingos,
Um parapeito bem de frente pra coxilha...
E uma tropilha enfeita as tardes de domingo.

Nas noites grandes um catre “bueno’ de pelego,
Um poncho novo para o frio das invernias...
O nosso amor que terás sonhos mais eternos,
Pelos invernos aconchegando nossos dias.

O teu corpo no meu corpo num só abraço,
Pequeno espaço que guardo por serem teus,
Quando a vida vir nos dar o maior presente,
E neste ventre, a florar, na luz de Deus.


ENTRE AQUI E CONFIRA ESSE LINDO VÍDEO E ESSA CANÇÃO 
http://www.lovefilms.com.br/portfolio/casamentos/86186-casamento-thaina-madruga-love-films 

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

8º Canto do Jacaquá - um encontro de amigos


Estaremos esperando os amigos poetas, músicos, cantores, compositores e deus familiares para mais um encontro de amigos, para bebermos das boas energias que o Santo Francisco de Assis e a natureza nos concedem, além de reencontrar com amigos e com a arte, nos dias 27, 28 e 29 de Janeiro de 2017, no Parque de Exposição do Sindicato Rural de São Francisco de Assis, a 2 kms da cidade, numa bela infra-extrutura com sombra e local para acampamento, além de um belo restaurante, onde faremos tudo para aconchegar os amigos e seus familiares.

O festival é de convidados e os que receberam convites e participarão do evento pagarão uma taxa de R$ 100,00 pila para os custeios da bóia, que boia campeira feita com maior carinho, nos 3 dias do evento, e no domingo um churrasco com 4 capões e costelão na brasa. 
Haverá uma boa copa no local com bebidas a preço de amigo, mas quem quiser levar o seu K-suco de casa, também não tem problema.
Haverão troféus para: TEMA LIVRE, MUSICAS DO TEMA, POESIAS e o TROFÉU XAIRA para aquele que ultrapassa os limites do bom censo e que todos fiquem sabendo que estando lá, já estará concorrendo a esse troféu, se não queres ganhar, nem participa.
Desde já agradecemos a presença de todos os amigos, e HASTA LA VISTA!

Premiação da 35ª Gauderiada da Canção Gaúcha


Marcelo Oliveira: Melhor Intérprete da Gauderiada
A 35ª Gauderiada da Canção Gaúcha, um dos mais importantes e longevos festivais de música do Rio Grande do Sul, aconteceu de 12 a 15 de janeiro em Rosário do Sul e destacou os seguintes trabalhos:

Primeiro Lugar: PRINCÍPIO
Letra: Gujo Teixeira/Evair Gomes
Melodia: Juliano Gomes
Interpretação: Adriano Gomes e Ita Cunha

Segundo Lugar: GOTA DE SOMBRA
Letra: Guilherme Collares
Melodia: Edilberto Bérgamo
Interpretação: Marcelo Oliveira

Terceiro Lugar: PERFIL
Letra: Anomar Danúbio Vieira
Melodia: Marcello Caminha
Interpretação: Pepeu Gonçalves, Anomar Danubio Vieira e Os Caminhas

Mais Popular: SENHORA VANERA
Letra: Anomar Danúbio Vieira
Melodia: Juliano Gomes
Interpretação: Ita Cunha

Melhor Tema Campeiro: PERFIL
letra: Anomar Danúbio Vieira
Melodia: Marcello Caminha
Interpretação: Pepeu Gonçalves e os Caminhas

Melhor Conjunto Vocal: GOTA DE SOMBRA - Marcelo Oliveira e Grupo
Melhor Melodia: MEU AMOR QUE ELA ROUBOU - Marcelo Oliveira
Melhor Instrumentista: RICARDO COMASSETO - Gaita Botoneira

Melhor Intérprete: MARCELO OLIVEIRA - Gota de Sombra
Revelação: RODRIGO COLLARES

Fonte: Jairo Reis

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Terno de Reis - Por Paixão Côrtes


A TRADIÇÃO É O PRESÉPIO

No período de festividades natalinas, que vai de 25 de dezembro a 06 de janeiro do próximo ano, festeja-se o nascimento de Cristo e a chegada dos Reis Magos junto a manjedoura, onde nasceu Jesus, após seguir a Estrela Guia que iluminou os caminhos à Belém.

O presépio, representação do nascimento de Cristo, é o símbolo do Natal, herança dos povos cristãos formadores do nosso estado, e a mais pura religiosa tradição gaúcha, o qual entendo que deveria receber a atenção dos verdadeiros tradicionalistas.

No mais é um cenário de neve, de renas, de trenós, e de pinheirinhos coloridos, de desenhos e figuras caricatas não cristãs, que servem pra antecipar os presentes que eram recebidos com a chegada dos Reis Magos, no dia 06 de janeiro.

Não é tradição herdada, é tradição criada e copiada, que os meios de comunicação divulgaram e globalizaram, só isso.


Mas, eu sigo, nos meus 89 anos, homenageando as dezenas de Terno de Reis que saem "tirando reses" neste período natalino pelo mais diferentes rincões do Rio Grande e do Brasil.

Este ano, meu Terno Virtual destaca nos seus versos o Presépio.
1980 Festival de Terno de Reis, Osório.

O meu Terno canta: 


Chegada Meu senhor, dono da casa
Peço licença pra cantar
Recebei este terno
O passado vem lembrar

Vimos lhe cantar os Reis
E também lhe visitar
Ô de casa, casa santa
Onde Deus veio habitar

Porta aberta, luz acesa
É sinal de alegria
Entra eu, entra meu terno
Entra toda a companhia.


Louvação 
 Quando entrei nesta sala
Vi um anjo em cada canto
Vi o presépio que é obra
Do Divino Espírito Santo

E nesse presépio oculto
Tão pobre de ostentação
Veio a luz o belo vulto
Que nos trouxe a salvação.

Já nasceu o Menino Deus
Numa lapa em Belém
Foram todos adorar
Adoraremos também

Reclinado num presépio
Cheio de glória e luz
Fruto da Virgem Maria
Era o Menino Jesus

Despedida Vamos dar a despedida
Como deu Cristo em Belém
Esse terno se despede
Até o ano que vem.

PEÇO QUE REENCAMINHE ESTE TERNO PARA QUE CANTEMOS EM OUTRAS CASAS ATÉ O DIA DE REIS (06 DE JANEIRO) PARA QUE REALIZEMOS A NOSSA “MISSÃO” DE “TIRAR RESES” E LOUVAR A CHEGADA DE JESUS, JUNTO AO PRESÉPIO.

MUITA PAZ E SAÚDE A TODOS ONDE ESTA MENSAGEM POSSA CHEGAR.

J.C. PAIXÃO CÔRTES E FAMÍLIA

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Minha Opinião!

Que os festivais andam precários e morrendo à míngua, todos sabemos. Que a verdadeira arte ha muito tempo deixou de ser feita, nós também sabemos, mas a Gauderiada, nessa sua 35ª edição, extrapolou todos os limites do "descaratismo" e não por culpa dos seus organizadores, mas de quem tem o poder da nota e faz dela uma falta de respeito com os demais músicos do Rio Grande do Sul e cuspe na cara de todos nós que vivemos na arte e que fizemos dela uma parte de nossa alma e de nosso sentimento. 
Se não gostas do que faço? pouco me importa, porque não faço músicas para músico. Se não tenho o nome que eles tem? também não me importo, porque diferente de todos eles, não vivo de música. 
Hoje todos nós somos conhecedores de música e todos, que vivemos no meio, sabemos o que pensam e como pensam a maioria dos músicos que ai estão, muitos deles reclamando nos meios de comunicação da falta de apoio dos governantes e dos órgãos responsáveis, mas como podemos colocar dinheiro publico para os amigos fazerem suas "orgias" musicais à custas do dinheiro do povo?
Como podemos querer a mudança de um Pais, se nos vendemos na arte?
Como podemos dizer para nos filhos que se prostituir é errado, se os músicos prostituem a arte?
Como podemos querer um tempo novo, um Pais novo, uma geração nova, se os formadores de opinião, que estão nos palcos, se vender por merrecas?
Como podemos não querer que entrem os "lixos" musicais do centro do Pais se o que fizemos é prostituição artística, conchavo de amigos e barganhas por minguadas platas?
A cada dia que passa me envergonho mais da forma como estamos fazendo arte nesse estado, e quando vejo o governo fechando instituições fundamentais, e o povo concordando, me dou conta que, o que estamos fazendo para as novas gerações?
A vergonha ou melhor, a falta dela, está tomando conta de nosso estado e a uma das poucas riquezas que nos sobrava, que era a cultura, estas sendo vendida a troco de nada. A iniquidade das pessoas estão fazendo com que tenhamos sim, que parar e repensar o que queremos, pois ha muito tempo que estão mamando na única vaquinha que resta, e infelizmente, mantando a míngua, depois não adianta chorar o leite derramado.
Que pena que a nossa arte tenha ido para esse lado. O maior de todos regulamentos é a consciência de cada um e a história que se pode escrever, boa ou ruim, depende qual lápis queira usar.  Porque para pessoas de caráter, não são necessárias regras e normas, basta um fio de bigode, se bem que ninguém mais usa.
Mas essa é a Minha Opinião.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

De Filho Pra Pai - Nilton Ferreira

Música Vencedora da XXIVª Tertúlia Musical Nativista de Santa Maria - DE FILHO PRA PAI - na bela interpretação de Nilton Ferreira -

35ª Gauderiada da Canção Gaúcha


35ª Gauderiada da Canção Gaúcha
28ª Gauderiada Mirim
De 13 a 15 de janeiro de 2017
Rosário do Sul/RS

INSCRIÇÕES:

a) Será no período de 10 de dezembro a 20 de dezembro de 2016;

b) Os trabalhos deverão ser enviados SOMENTE pelo website do Festival www.gauderiadadacancaogaucha.com.br, por meio do preenchimento do cadastro e anexando documento de texto com a letra (arquivo em PDF) e documento de áudio com a música (arquivo em MP3).

CONTATOS:
Paulo Fernandes (55) 99974-5341
Marcos Paulo (55) 99669-8793

REGULAMENTO - INSCRIÇÕES

PREMIAÇÃO DA XXIVª TERTÚLIA E IIIª TERTULINHA

Acabou nessa madruga, a XXIVª Tertúlia Musical Nativista e a IIIª Tertulinha da Canção, com a presença de um publico razoável, para uma noite quente, mas de certa forma, não muito contente com a qualidade das músicas que passaram no palco, onde podemos observar uma qualidade poética muito boa e arrajnos sofisticados, ficando muito além do que o POVO espera, com musicas de elevados conceiutos musicais, mas muito além, do que o consumidor final, o público quer ver. Um ou dois chamamés, nenhum xote, nenhuma vaneira, nehuma milonga campeira, chamarra, nada que esteja ao alcance de quem realemtne compra e consome o resultado final. Acredito que esteja na hora de repensar a Tertulia. 
Quanto aos Premiados, parabéns, foram as melhores músicas, até no conceito do público, mas dai, de 635 músicas, chegar ao final dem um festival e encontrar apenas 5 ou 6 que possa se exaltar, acredito ser muito pouco, para um festival que tem ou tinha, na sua triagem, um valor significativo. Torço sempre pelos festivias, mas acredito que está na hora de começar repensar o que os organizadores realemnte querem, um evento para músicos ou um evento para público? 
Acredito que mesclar seria a melhor solução.
Quanto a organização, nota 10, impecávelmente perfeito. Parabéns a todos.

Eis os Premniados:

24ª TERTÚLIA:
PRIMEIRO LUGAR: DE FILHO PRA PAI
Ritmo: Canção
Letra: Tulio Souza
Melodia: Emerson Martins
Interpretação: Nilton Ferreira

SEGUNDO LUGAR: QUANDO TEM ALGUÉM CRUZANDO
Ritmo: Milonga
Letra: Rodrigo Bauer
Melodia: Joca Martins
Interpretação: Miguel Marques e Ita Cunha

TERCEIRO LUGAR: MILONGA DE DOLORES PENA
Ritmo: Milonga
Letra: Jaime Vaz Brasil
Melodia: Adriano Sperandir
Interpretação: Adriana Sperandir

Melhor Composição Sobre Santa Maria: PELA LINHA DO TEMPO
Ritmo: Milonga
Letra: Volmir Coelho
Melodia: Volmir Coelho
Interpretação: Volmir Coelho

Música Mais Popular: DEUS NÃO AJUDA, QUEM MADRUGA
Ritmo: Contrapasso
Letra: Jaime Brum Carlos
Melodia: Marcio Correa
Interpretação: Márcio Correia

Melhor Intérprete: Cristiano Fantinel - Duas Sombras
Melhor Instrumentista: Adriano Sperandir (Guitarrista) - Milonga De Dolores Pena
Melhor Letra: De Labaredas e Sonhos - Martim César
Melhor Arranjo: Milonga De Dolores Pena

3ª TERTULINHA:
MIRIM:
Primeiro Lugar: Murilo Vargas – Veterano
Segundo Lugar: Maria Fernanda Costa – Amorável

JUVENIL:
Primeiro Lugar: Luiz Artur Seidel
Segundo Lugar: Isabelle Motini

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

3º Entrevero da Poesia


Mais um gradne evento em Santa Maria nesse final de semana... todos convidados.

8º Canto do Jacaquá - em Janeiro


Mais um ano estaremos na nossa bela São Chico de Assis, na organização do 8º Canto do Jacaquá, esse festival de CONVIDADOS que tem levado grandes amigos a se encontrarem e confraternizarem através da música e da poesia, nesse grande evento, que esse ano acontecerá nos dias 27, 28 e 29 de Janeiro de 2017, no Parque de Eventos do Sindicato Rural, a 2 kms da cidade, numa bela infra-estrutura com locais para acampamentos, salão de festas, banheiros e sombra grande.

Como todos sabem há uma limitação de convites e só serão permitida a entrada de pessoas que contenham os convites em mãos. Salientamos a todos que não tem os convites que não arrisquem pois quem fará a segurança e controle de entrada do parque são os funcionários do Parque, não cabendo a nós, organizadores resolver o impasse, caso venha acontecer.
Os convidados poderão levarem os familiares, desde que sejam avisados previamente, para que sejam elaborados convites a todos.
Desde já agradecemos a intenção e a presença dos que forem.

Espora Solidária, neste sábado

Nesse final de semana, sábado e domingo, mais uma edição do Espora Solidária, esse evento que todos os anos tem marcado a vida de tantas pessoas, que através da arte campeira, especialmente da gineteada, tem levado alimentos às mesas de tantas pessoas que precisam. 
Mais uma vez traz a Santa Maria um dos maiores narradores de Rodeios, conhecedor da gineteada, o meu amigo Raul Bittencourt, da bela terra das Vacarias, mas que anda por todos esse sul de Pais, narrando rodeios e fazendo amigos. Estaremos lá também, tirando alguns retratos, um meio que encontrei de anonimamente ajudar a divulgar esse evento, pois sei que é a soma dos esforços que podem ajudar a tantos que precisam, pelo 4ª ano consecutivos, espero mostrar a beleza de mais esse evento.

Todos convidados, nesse sábado e domingo, na Sede do CTG Sentinela da Querencia, aqui na bela Camobi, em mais uma Espora Solidária. Após a gineteadas show com Guto Gonzales e Fernando Saccol, dois dos grandes nomes da música nativista, premiados pelos palcos desse Rio Grande.
Imperdível.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Calendário dos Festivais 2017

ESSE É UM BELO MATERIAL DE PESQUISA FEITO PELO BLOG IDENTIDADE CAMPEIRA QUE COMPARTILHO NA INTEGRA, PORQUE TAIS QUAIS A MUITOS, TAMBÉM PRECISO DESSAS DATAS PARA CONTROLAR O MEU ENVIO DE MATERIAL PARA FESTIVAIS.  

Gracias amigo.

Esta agenda foi baseada no ano de 2015/2016, podendo sofrer alteração no decorrer do ano. A Agenda 2017 será atualizada no momento em que os organizadores forem divulgando a data e ou o regulamento do festival. 

Observe que alguns dos festivais abaixo já contem o link com o regulamento (link em vermelho ou azul, dependendo do navegador usado).

Caso tenhas um festival que não consta na lista e está previsto para este ano, entre em contato com a gente através do nosso e-mail identidadecampeira@yahoo.com.br ou identidadecampeira@gmail.com. A divulgação é gratuita e sempre será.

JANEIRO/2017
Data
Festival
Prazo de Inscrição
Situação
13 a 15
35ª Gauderiada da Canção Gaúcha



28ª Comparsa da Canção Nativa



2º Saleiro da Canção Crioula


27 a 29
8º Canto do Jacaquá
Convidados
Aberto




FEVEREIRO/2017
Data
Festival
Prazo de Inscrição
Situação

2º Festival da Canção de Casca



21º Festival Terra e Cor da Canção Nativa










MARÇO/2017
Data
Festival
Prazo de Inscrição
Situação
11 e 12
25/11/2016
Encerrada

16º Acampamento da Canção Nativa



15º Bivaque da Poesia Gaúcha



4º Acampamentinho da Canção Nativa



7º Levante da Canção Gaúcha



11ª Quarteada



3º Canto de Amor a Giruá



4º Sapucay da Canção Nativa



33º Reponte da Canção



25ª Pérola em Canto










ABRIL/2017
Data
Festival
Prazo de Inscrição
Situação

15º Canto a Dom João Luiz Pinto



11º Joãozinho Mirim



Vento Xucro da Canção Nativa 3º Aparte



5º Canto Campeiro de Viamão



7ª Nevada da Canção Nativa



8º Gruta em Canto


28 e 29
10/03/2017
Aberta
28 a 30
15º Sinuelo da Canção Gaúcha


29
13/02/2017
Aberta




MAIO/2017
Data
Festival
Prazo de Inscrição
Situação

3º Canto do Charão



6º Grito do Quero-Quero



2º Gritinho do Quero-Quero



2ª Patrulha Uruguaianense da Poesia Gaúcha



25ª Sapecada da Canção Nativa



17ª Sapecada da Serra Catarinense



4º Osório Canta a Tafona



27ª Tafona da Canção Nativa



32º Carijo da Canção Gaúcha



15º Carijinho da Canção Gaúcha














JUNHO/2017
Data
Festival
Prazo de Inscrição
Situação

16º Canto da Terra



2º Canto Piá de São Gabriel



8º Canto Xucro Galponeiro



7º Remanso










JULHO/2017
Data
Festival
Prazo de Inscrição
Situação

37ª Coxilha Nativista



32ª Coxilha Piá



4ª Salina da Canção



4º Acordes do Pampa em Canção



5ª Convenção Nativista Julio de Castilhos










AGOSTO/2017
Data
Festival
Prazo de Inscrição
Situação

26º Ronco do Bugio



31ª Moenda da Canção



7ª Moenda Instrumental



26ª Vigília do Canto Gaúcho



3º Cantinho Nativo



10º Canto Nativo



15ª Penca da Música Nativa



13ª Penquita da Música Nativa



13º Encontro Costeiro do Rio Taquari



Canto Crioulo



26ª Vigília do Canto Gaúcho










SETEMBRO/2017
Data
Festival
Prazo de Inscrição
Situação

9º Canto Farroupilha



10º Canto Missioneiro



6º Reculutando a Potrada



2º Reculutando a Potrada Mirim



12ª Baqueria de los Piñares - Etapa Municipal



7º Festival Campo a Fora



9º Canto Piá Missioneiro



2º Festival Versos dos Pinheirais



Sesmaria da Poesia Estudantil 20ª Quadra



5º Canto do Barril da Canção Gaúcha



3º Mar em Canto



2º Canto Farroupilha do Piquete Boca Braba



Sesmaria da Poesia Gaúcha 22ª Quadra



24ª Estância da Canção Gaúcha



25ª Guyanuba da Canção



3º Esteio em Canto e Cordas



2º Festival Estudantil da Canção Gaúcha



2º Festival Pátria e Querência










OUTUBRO/2017
Data
Festival
Prazo de Inscrição
Situação

2º Canto Galponeiro



4º Sinos do Verso Gaúcho



14º Canto dos Ervais



2º Xirimindá da Poesia Gaúcha



4º Entrevero da Canção Estudantil



9º Expocanto



4º Aparte da Canção Gaúcha



8ª Invernada Missioneira



4º Canacho



Reculuta Missioneira da Poesia 2ª Aparte



5º Chão Batidinho da Arte Nativa



4º Canto Nativo e Gaúcho



2º Festival Estudantil Canto da Aldeia



29ª Califórnia Petiça Internacional



10ª Vertente da Canção Estudantil



18º Cachoeira em Versos



2º Festival de Trova Pedro Ribeiro da Luz










NOVEMBRO/2017
Data
Festival
Prazo de Inscrição
Situação

7º Rio em Rimas



4ª Tertúlia da Poesia



2ª Tertúlia Piá



3º Festival Unimed da Canção Nativa



3º Ponche Verde Mirim



4ª Tertulinha da Canção Nativista



25ª Tertúlia Musical Nativista



16ª Mostra do Canto Campeiro



32º Ponche Verde da Canção Gaúcha



14ª Galponeira de Bagé



6º Festival Nativista Canto de Luz



2ª Lamparina da Canção Gaúcha



12ª Baqueria de Los Piñares - Etapa Nacional



10º Rio Grande Canta o Cooperativismo



4ª Aldeia da Canção Gaúcha



27º Musicanto



2º Jaboticaba Canta



10º Esmeralda Canta Zé Mendes










DEZEMBRO/2017
Data
Festival
Prazo de Inscrição
Situação

7º Moinho da Canção Gaúcha



41ª Califórnia da Canção Nativa



7º Cantador de Campanha



6º Batidinho da Arte Nativa