segunda-feira, 13 de abril de 2015

Caio Lançanova lançará o CD "Lá no Rincão"

O Grande acordeonista e meu amigo Caio Lançanova, diretor do Grupo Ases do Fandango da Capital da Fronteira Oeste, a minha São Francisco de Assis, estará lançando o seu CD "Lá no Rincão" com músicas de sua autoria e parcerias. 
O Caio Lançanova a muito que vem no meio da música fandangueira do Rio Grande do Sul, começou ainda muito novo e logo galgou o seu espaço. Frente ao Grupo Ases do Fandango gravou diversos LPs e posteriormente CDs, agora faz um CD solo, imagino eu, bem ao estilo dos grandes gaiteiros:, como: Oneide Bertussi, Paulo Siqueira, Edson Dutra, Porca Véia, pois sei que esses foram a ainda são nomes que o influenciam a fazer a boa música fandangueira da Pátria Grande do Sul.

Fica ai o convite que me foi enviado, mas deixo aos amigos.
Amigos, é com muita alegria e satisfação que estamos em primeira mão convidando a todos vocês, para um grande Jantar Baile de Lançamento do CD Solo do nosso estimado acordionista Caio Lançanova, na noite do dia 18 de abril de 2015, em sua terra natal no Salão Paroquial do Rincão dos Luzes, com início a partir das 20 horas com um saboroso jantar (churrasco acompanhado de outra variedades), após solenidade de lançamento do CD tendo como título Lá no Rincão, com a apresentação de Caio Lançanova e em seguida baile com Os Ases do Fandango. 
Te esperamos para juntos passarmos essas horas de felicidade, juntamente com toda a comunidade familiar do Velho Rincão dos Luzes e arredores. 
Um grande abraço e até lá

1 comentário:

Luis Amir Lancanova Machado disse...

Caro Paulo Ricardo,
Permita bolhar a perna e deixar minhas considerações à este belíssimo trabalho.
Hoje estou recebendo o CD de Caio Lancanova – Lá no Rincão - através do amigo Elias Pires (Baixista do Ases do Fandango). No qual pude me identificar por ser um apreciador do Grupo a mais de 20 anos, tendo este por Diretor Artístico nada mais nada menos que o Caio Lancanova, que hoje nos brinda com seu CD solo. E para tanto, adjetivar Caio Lancanova, não é tarefa fácil para mim, pois não é falar simplesmente de um gaiteiro e sim de uma musicalidade toda, de alguém que leva a arte terrunha do nosso Rio Grande amado aos quatro cantos da querência. Como sinuelo do grupo ASES do FANDANGO, ao longo de sua trajetória, embalou os mais belos sonhos que os apreciadores da música fandangueira pudesse sonhar.
Agora nasce seu primeiro filho solo, porém mais um da família ASES, que orgulhosamente tive a graça de receber, embora distante de São Chico. Este com certeza será o primeiro de muitos...
Mestre, Caio Lancanova ouvir seu CD é viajar no tempo, é sentir o coração bater mais forte, é sentir o cheiro do Santo Chão Colorado de São Francisco de Assis e me sentir em casa embora distante. É sentir a brisa do campo estando trancafiado na Cidade. É louvar a Deus, através de sua arte e sua melodia, é as contas do rosário quando seus dedos passeiam na baixaria da cordeona ou na botoneira. Pois, é a oração do campeiro mais xucro que tem a música como a arte mais bela e completa que alguém possa criar, além de trazer a alma na ponta dos dedos ainda conta toda uma história em 24 linhas quando versejas em suas melodias.

E assim, me sentindo privilegiado por ter sido agraciado, com este trabalho maravilhoso.
Agradeço citando parte da obra de Elisabeth Souza Ferreira:
Oração do Gaiteiro
Patrão do Céu, abençoa este gaiteiro que Te chama,
Através do dedilhar desta velha gaita que geme e suspira,
Inspirado no minuano que sopra com a força de quem mais ama,
Transformando em prece a melodia doce que cria.

Patrão do Céu, abençoa este gaiteiro que se esforça para aprender,
No balanço agitado que insinua um falso conhecer
Das notas benditas, que toca com a emoção que faz bater o pé,
De um lado para o outro, se entesa e se inclina,
Enquanto que a todos, aos poucos, encanta e fascina!

Forte abraço a todos os apreciadores da verdadeira música gaúcha.
Luis Amir Lancanova Machado
“Assisense Extraviado”

Enviar um comentário