segunda-feira, 6 de julho de 2015

Comissão começa discutir programação dos 170 anos da Batalha de Porongos


Marco registra massacre que ocorreu no término da Revolução Farroupilha
Crédito: Reprodução/FS

A comissão estadual para organizar e orientar a programação alusiva aos 170 anos da Batalha de Porongos reuniu-se, ontem, 23, no Palácio Piratini. Durante a reunião, os representantes das secretarias e orgãos do governo e dos movimentos sociais apresentaram suas propostas para a realização de ações que serão desenvolvidas entre junho e novembro deste ano, e que pretendem dar visibilidade aos Lanceiros Negros (protagonistas da Batalha de Porongos) e afirmar a contribuição do povo africano na construção da identidade do gaúcho.
O escritor e cineasta gaúcho Tabajara Ruas também participou da reunião e aproveitou para disponibilizar à comissão os seus filmes “Netto perde sua alma” e “Netto e o domador de cavalos”. De acordo com o diretor técnico da Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (FIGTF), Claudio Knierim, em breve essas películas deverão serão disponibilizadas em ações e eventos com fins didáticos.
A comissão é responsável pela criação e coordenação da programação alusiva ao evento, assim como a recomendação da elaboração de estudos e pesquisas e incentivo a realização de campanhas relacionadas ao melhor entendimento da relevância dessa batalha, da importância da comunidade negra na Guerra Farroupilha e do combate ao racismo e invisibilidade negra na cultura gaúcha. Além disso, a comissão apoia a criação de comitês ou comissões assemelhadas nas esferas regional e municipal para monitoramento e avaliação das ações locais.
Comissão
Criada pelo decreto estadual 50.843 de 12 novembro 2013 - é coordenada pela FIGTF, instituição vinculada à Secretaria de Estado da Cultura (Sedac) e composta por representantes do Gabinete do governador; Procuradoria Geral do Estado; Secretarias de Cultura, Educação, Segurança Pública, Justiça e Direitos Humanos e Conselho Estadual de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra (Codene). Poderão integrar a comissão outros órgãos e entidades da Administração Pública Estadual, da sociedade civil e representantes do Movimento Negro Unificado (MNU), União de Negros pela Igualdade (Unegro), Movimento Quilombista e Organização de Mulheres Negras – Maria Mulher.
A Batalha de Porongos foi o último confronto da Revolução Farroupilha (1835-1845) que resultou no massacre do Corpo de Lanceiros Negros de Teixeira Nunes pela forças imperiais, quando estavam acampados na curva do arroio Porongos, no atual município de Pinheiro Machado.

Fonte: Maria Hilda Pinto Dengo‎ Grupo VACARIA NATIVISTA

1 comentário:

Alceu Alves disse...

São 170 ou 171 anos?

Enviar um comentário